sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

what?

Nos enganamos quando achamos que estamos certos.

Estamos certos quando achamos que estamos enganados.
Mas o que fazer?
Parar, juntar os restos e jogar fora?
Postar-se no zero novamente?
Quando já tinha plena convicção de que seus planos dariam certo..
Daria a isto o nome de fraqueza ou coragem?
Seria insensato procurar um cantinho solitário e esconder-se um pouco das imensas dúvidas que os outros lhe trazem?
Neste momento então começamos a nos perder.
Não a perdição agradável, que muitos almejam, a rendição do que é imposto, a perdição do poder e limitações.
Mas sim a perdição negativa, aquela que soma todas as interrogações, multiplica por opiniões e se encontra desnorteada.
Pois a vida desta incógnita é guiada por rédeas alheias.
E quando uma vida se deixa guiar por outras vidas perdidas, só tende a cair, o mais depressa e fundo possível.
Ela para!
Entre pólos que a repelem e atraem.
Compreender pessoas é impossível, a contradição nos rodeia.
As vezes parecem mesmo todos macacos.
Aqueles ensinados, que imitam o que o homem faz, por um pouco de carinho e alimento, por uns minutos no palco iluminado.
Mas eles são obrigados, eles foram literalmente escravizados.
E nós?
Não há chicotes, há manipulação.
Não existem grades de fato, mas sentimos como se houvessem por toda volta.
Sentimos a ilustre necessidade de seguir tendências e dar notória importância ao que vão pensar, em como deveríamos agir em frente a “tais pessoas” e nos deixamos manipular e somos usados.
Lucram a nossas custas, enquanto acreditamos que se importam.
E a culpa é toda nossa.
Nascemos em um mundo já formado, em um sistema já engajado e corrupto, porém cada pessoa tem uma linha de pensamento, uma personalidade e caráter, isso tudo independentemente de condições financeiras, culturais, e afins.
Com isso a culpa de deixar-se manipular, aceitar ser submisso e conformado, são os méritos de quem fica calado.
O mundo é grande, tem espaço pra todos.
Por que deixamos poucas pessoas tomar conta de mais que a metade?
E todo o resto ali apertado, sufocando.
Não queremos guerra pela paz.
Se existem traficantes é por que o meio os criou.
E não é matando que todos os problemas se resolvem.
A mídia torna herói quem lhe convém.
Assista ao noticiário se quiser, mas não se deixe levar por toda encenação e maquiagem.
São todos muito atenciosos diante das câmeras.

4 comentários:

  1. Sempre intócável! Muito bom
    Gosto de passar aqui e ler um pouco!
    http://medicinepractises.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu texto, passarei mais vezes por aqui =]

    ResponderExcluir
  3. agradeço pelas palavras...
    Sobre seu texto, é sincero e muito bom... gostei bastante! passarei mais vezes pra confirir suas construções. Abraços

    ResponderExcluir







"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente. A gente muda o mundo na mudança da mente. E quando a mente muda, a gente anda pra frente E quando a gente manda, ninguém manda na gente. Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.Na mudança de postura a gente fica mais seguro.Na mudança do presente a gente molda o futuro.."


Gabriel o Pensador