quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Pegou um lápis-borracha


.. e contornou ao seu redor
Queria apagar,  não sei  o que..

Talvez algumas cicatrizes
A barreira de seus medos
O seu passado, ou os planos para o futuro?

Queria um dia de amnésia geral
Esquecer de quem foi, de quem conhece, de seus padrões.
Esquecer de como costumava se comportar, do tom que usava, como se vestia, o que comia, com quem falava, quais eram seus conceitos, suas preferências, seus inimigos, seus receios e rodeios.
Um dia em que pudesse ser guiado por seus instintos
Um dia em que todo o falso moralismo, em que fora criado, não existisse
Um dia em que pudesse livrar-se de todos os vícios ganhos durante a vida.
Vida essa que passou, correu tanto e nem sequer perguntou-lhe como queria pensar, como queria agir, como queria não ter seus pensamentos influenciados por um mundo capitalista, egoísta, onde a mídia cerca, sufoca, abafa, difama, suga seu cérebro.
Ele não escuta as músicas que quer,  só as que estão a sua disposição.
Ele não come o que quer, só o que esta na prateleira, na quitanda, em cada esquina.
Na escola não foi desafiado, não lhe ensinaram a pensar, só a decorar, escravizando-o ao comodismo.
Ele não faz o que quer, não tem tempo, ou melhor, tempo ele tem,  mas a necessidade de ganhar  dinheiro o obriga a trabalhar, a estudar que nem louco, pra ser um “não sei o que”, que faz o que não satisfaz, ao menos tem o que comer e algumas horas pra dormir, um carrinho semi-novo, vivendo apertado em seu Jk alugado, o que mais poderia querer?
Rebobine a fita gasta, de sua memória esquecida, tente lembrar de quais eram seus sonhos quando criança..
Vais ver que não sonhava em ser rico, não visava lucros, não acreditava na rotina chata e vazia que seu pai levava, chegando cansado e estressado, de mais um dia de trabalho, que pela aparência que ele tinha, roubava uns 10 anos a cada mês..
Nãão, com você seria diferente, queria ajudar “gente”, não é?
Queria ir até a lua, ser bombeiro, padre, policial, médico ou prefeito..?
Queria ajudar as pessoas, ser um super herói?
Em que momento este super-herói se desviou do caminho e foi parar atrás desta mesa apertada e escondida, em um escritório empoeirado, no 13° andar de um prédio, onde a única vista que tem é de outros prédios que o cercam, escondem a cor do céu e roubam seu ar?
Por que este menino desistiu de seus sonhos?
Parecia longe demais? Inatingível?
Acho que não explicaram muito bem, talvez o super-homem não tenha dito, o quanto foi difícil chegar até ali. Mas como poderia esperar ser fácil? Este caminho fácil te traz felicidade?
Se sim, me desculpe! Sua consciência sente muito por esta perda de tempo, seus sonhos viraram objetos, papel e um bocado de materiais descartáveis.
Seus sonhos do presente até podem se realizar, mas vão deixar um vazio enorme, no lugar daqueles velhos sonhos, aqueles iriam completar, não só a você, mas ao seu redor também, aqueles outros sonhos poderiam talvez se eternizar e mesmo quando seu corpo já não tivesse vida, outros diriam seu nome com carinho e você continuaria a viver.
Aquele dia acabou, a rotina volta a reinar, em almas pequenas demais para arriscar.

4 comentários:

  1. Nós crescemos e nos esquecemos do que queríamos ser...do que queríamos fazer,conhecer,viver...
    E por isso,por não lembrar do passado,ou até mesmo por não querer voltar ao passado,acabamos fazendo as escolhas erradas pra nossa vida.Sem um dia poder conhecer o que é a felicidade...aquela da qual muitos falam,porém poucos conhecem.
    Adorei o texto,enferrujada que nada...
    tá ótima como sempre.
    Beijos Shay e bom final de semana

    ResponderExcluir
  2. Sobre o texto não é o meu estilo mas tem frases legais adorei o visu do Blog Parabens

    ResponderExcluir
  3. Lindo seu textoo..
    Seguindo! Segue de voltaa?!
    http://echidellanima.blogspot.com/

    ResponderExcluir







"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente. A gente muda o mundo na mudança da mente. E quando a mente muda, a gente anda pra frente E quando a gente manda, ninguém manda na gente. Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.Na mudança de postura a gente fica mais seguro.Na mudança do presente a gente molda o futuro.."


Gabriel o Pensador