quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Não faz sentido

O sol das seis deu um brilho alaranjado a árvore, já sem galhos , do meu quintal.
O meu cão está agitado, me parece um sinal.
Tanta coisa a fazer , o tempo parece grande , mas em um instante não o tenho mais.
Estava tudo ali , ao meu alcance.
Agora não consigo achar.
Por que esta porta se trancou?
Já não tenho forças pra chamar.
Meus braços parecem pesados, as pernas cançadas.
Jogaste tua culpa em mim..
O que te fiz eu?
Tenho ao menos o direito de saber?
È engraçado, ele joga a pedra e o acusa de feri-lo.
Pobre menino.
Eu que estou sozinha e ainda assim não ouso lhe chamar.
O que farás quando eu já não estiver aqui?
Como passarás o teu tempo?
As letras a cada dia me parecem menores , as soluções também..
As coisas perdem o sentido , eu só procuro um abrigo.
Um turbilhão de pensamentos , quando não se quer pensar em nada.
Será que tenho um anjo da guarda?
O que se passa aqui dentro.. , somente eu sei.
Mas agora eu já nem sei , o que se passa dentro de mim.

Um comentário:

  1. As esquinas da vida! Onde está a chave que abre esta porta? Eis a pergunta!
    Vida-mistério, doce-sal, e assim segue...

    Gostei de estar aqui. Voltarei
    abç

    ResponderExcluir







"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente. A gente muda o mundo na mudança da mente. E quando a mente muda, a gente anda pra frente E quando a gente manda, ninguém manda na gente. Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.Na mudança de postura a gente fica mais seguro.Na mudança do presente a gente molda o futuro.."


Gabriel o Pensador