quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Com um doce beijo ela o deixou

Poderia ter descutido e as pazes fazer novamente.
Mas estava cançada , a relação não tinha mais sentido, cor, amor.
Ele poderia trai-la e continuar anos assim, ao invés disso ficou com aquele beijo em seus lábios, sem reação, queria ela agora , mais do que nunca.
A anos ele havia dado as costas , pois sabia que ela estava ali atrás, hoje ele virou-se
e tudo que viu foi ela , fugindo a seu olhar , com sua mochila , indo embora.
Usou toda a voz, que a tempos não dirigia a ela, pra gritar , chamar, chorar, tudo em vão.
Lembrou-se que um dia ela disse : -Tudo um dia acaba..
Ele não prestou atenção , estava lendo o jornal.
A cada dia ele acabava um pouco com o amor que ela tinha.
Cada palavra sua a deixava sem chão, cada insulto, ela já não sentia-se uma mulher.
Sentia-se uma escrava , não era dona de seus sonhos, suas vontades, de sua vida.
Esta manhã ela acordou , vestiu uma roupa qualquer, enfiou na mochila o pouco que
precisava, pegou o dinheiro em baixo da cama .
Naquele instante a chuva começou.
Ele chegou, ela deu-lhe um doce beijo e partiu.
Não disse nem uma palavra, e se foi.


Nenhum comentário:

Postar um comentário







"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente. A gente muda o mundo na mudança da mente. E quando a mente muda, a gente anda pra frente E quando a gente manda, ninguém manda na gente. Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.Na mudança de postura a gente fica mais seguro.Na mudança do presente a gente molda o futuro.."


Gabriel o Pensador