quarta-feira, 17 de março de 2010

" Ilusão de paz, que não satisfaz.."



.. esse verso da música Viva la Revolucion, do Forfun, me fez pensar um pouco, sobre o que li mais cedo, sobre o que a professora falou e sobre o resultado de todo esse pensamento que vem a ser a realidade.

O que vem a ser “PAZ” hoje em dia?

Qual o significado dessa palavra na vida das pessoas modernas?

Paz pra eles é o carro mais caro, a mansão, as roupas de marca, as plásticas, festas, bebidas, o que está na moda..

È triste e decadente pensar dessa forma, mas a palavra “personalidade” perdeu seu sentido, foi extinta do dicionário popular.

Opinião-própria é um artigo raro, de luxo e para os poucos corajosos.

Tomar as próprias decisões em sua vida é atípico, é estranho.

Eles não percebem que estão sendo manipulados pela mídia, pela moda, pela sociedade..

E aii de alguém ousar chama-los de fantoches, ficam indignados, protestam, “-Eu tenho controle da minha vida, eu tenho personalidade sim!”

Não!Parem de se iludir, percebam-se, saiam um pouco de dentro de si, para de longe perceber como são manipuláveis, como são influenciáveis, como mesmo tendo suas opiniões, insistem em reprimi-las, insistem em obrigar a si mesmos a gostar do que todos gostam, insistem em fazer o que o todo faz, insistem em acreditar em tudo que escutam, concordam, seguem, copiam, mas nunca protestam.

Nunca estão satisfeitos, por que será?

Por que não é isso que querem, por que isso não satisfaz..

Sua paz é uma ilusão, o que chama de paz, não é paz, é conveniência, é preguiça de correr atrás de seus sonhos, é preguiça de sonhar, é preguiça de expor o que pensa, é o medo da opinião alheia que te faz segui-los, é o medo da reprovação que te faz calar.

O jovem, com toda sua vida, com toda sua energia, criatividade, com toda sua personalidade, também foi engolido pelo monstro esfomeado, destruidor de sonhos, chamado “globalização x mídia”.

Não estou dizendo que a globalização seja ruim, as pessoas tem que se unir, as pessoas são pessoas, não importa em que parte do mundo, somos todos iguais, a mídia tem sim suas qualidades, tem sim seus valores, mas a junção destes fatores está simplesmente tirando as características que fazem das pessoas únicas.

Esta tirando a essência do ser humano, esta furtando a cultura, a personalidade, a auto-confiança, a proximidade,está furtando a opinião-própria, o estilo, o carinho, e principalmente o amor.

O que eu vejo nas ruas?

Pessoas iguais, conceitos iguais, idéias iguais, ideais iguais, sonhos iguais, falta entusiasmo, falta paixão, falta ânimo, alegria, essa paz ilusória não está satisfazendo.

Como é confortável aceitar e seguir o que os outros fazem, uma simples votação foi feita, mas nela está a prova do quanto é difícil levarem a serio, do quanto é difícil esboçarem as próprias opiniões, um votou primeiro, todos os outros votaram no mesmo, por que? Preguiça de pensar em outra pessoa, medo de gerar um conflito, medo de assumir a causa.

Por que será que cada vez mais cedo jovens bebem e fumam?

Influências, seja ela por um amigo, pela sua insegurança, pela aprovação, pela televisão..

E sabe quem é o corajoso no fim das contas?

Sabe quem é aquele homem o bastante?

O que tem a decência de rejeitar o copo de cerveja, o cigarro, a maconha,.., ele não se importa com a opinião dos outros, não se importa de ser tachado, muito menos ridicularizado, pois ele sim tem plena consciência de que aquilo faz mal e que não é para ser visto com bons olhos pela “galera” que ele vai fazer algo que não quer, que não gosta e que ainda é prejudicial a sua saúde.

Feliz é aquele que consegue se aceitar da forma que é, aquele que consegue aceitar as próprias opiniões, consegue respeitar as próprias vontades, feliz é aquele que consegue ouvir a si antes de mais nada.

A doença da modernidade é a depressão.

Ela foi mais uma obra de toda essa loucura de estereótipos, de regras de como viver, de metas absurdas inatingíveis.

Pessoas entrão em depressão por que?

Por não serem perfeitas, como dizem que tem que ser.

Por dinheiro.

Por não ter uma vida perfeita.

Estão sobrecarregados.

È muita informação, é uma disputa incessante para ser a mais bela, a mais inteligente, bem sucedida, estar na moda, ter muitos amigos, muitos namorados, o melhor trabalho..

Uma vida desgastada, uma vida mal aproveitada, uma vida inteira tentando ser a primeira, uma vida inteira correndo em direção contrária a vida, uma vida jogada fora.

Essa paz, não satisfaz a mim e tente ser sincera consigo mesma uma vez na vida, não te satisfaz também, a diferença é que eu reconheço isso e comecei a jogar todo esse lixo fora, jogue antes que seja tarde.


2 comentários:







"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente. A gente muda o mundo na mudança da mente. E quando a mente muda, a gente anda pra frente E quando a gente manda, ninguém manda na gente. Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.Na mudança de postura a gente fica mais seguro.Na mudança do presente a gente molda o futuro.."


Gabriel o Pensador