quinta-feira, 16 de julho de 2009

Eu , a caneta e o papel.


Um dia frio e chuvoso, típico de inverno, o céu branco , nublado, dia preguiçoso.
Dias assim atraem as pessoas a ficar em casa.
O aconchego do lar torna-se tentador, pelo menos para mim.
Deitar na cama, observar a cidade pela janela , faz o pensamento se expandir , a mente viajar, me da vontade de escrever.
Aquelas folhas em branco na estante, a caneta cheia de tinta , parecem me chamar, não consigo resistir.
Parece besteira.
Cada pessoa tem um hobby , algo que quando fazem se sentem melhor.
Uns gostam de jogar futebol, outros fazer compras, dançar, cantar, comer,imitar pessoas, etc.
E o que mais me da prazer é escrever.
Passar meus pensamentos pro papel , mesmo sendo bobos, não fazendo sentido algum, mesmo não escrevendo bem e nem sabendo o que estou escrevendo ou onde pretendo chegar com isto..
Ainda assim, é o que mais gosto de fazer, me faz viajar por uns instantes, as palavras, quando postas no papel, me parecem ter mais valor, parece melhor forma para me expressar.
Sozinha , eu , a caneta e o papel.
Ninguém pra opinar.
Com estes elementos posso ir onde quiser , fazer o que quiser, sonhar, voar, tudo que minha imaginação permitir.
Posso compartilhar o que penso com outros, sem discutir, podem simplesmente concordar ou não.
Posso despertar um sorriso tímido em alguém que não costuma sorrir.
Posso dar esperanças a quem quer desistir.
Posso contar histórias de ninar a várias crianças , em cada lugar do mundo , ao mesmo tempo.
Posso contar meus segredos ao papel, pois sei que ele guardara e não revelará a ninguém.
Posso fazer alguém acreditar nas coisas boas que o mundo tem.
A força das palavras , podem mover o mundo.
Com uma simples caneta e um papel , tenho um mundo em minhas mãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário







"Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente. A gente muda o mundo na mudança da mente. E quando a mente muda, a gente anda pra frente E quando a gente manda, ninguém manda na gente. Na mudança de atitude não há mal que não se mude, nem doença sem cura.Na mudança de postura a gente fica mais seguro.Na mudança do presente a gente molda o futuro.."


Gabriel o Pensador